Uma breve leitura sobre Facebook e humor chorume

Essa é, na verdade, uma ideia dos mais leigos, apenas. Ou dos apocalípticos. O Facebook deletou mais de 100 páginas com conteúdo ruim e publicidade mal feita. Os dois motivos interferem, ele só assume o segundo.

Na verdade o segundo é consequência do primeiro. E o primeiro só acontece porque no Facebook quanto mais chorume melhor. Quanto mais piadas engraçadas de 10 anos atrás, mais likes. Isso é verdade. E na medida que o conteúdo piora a partir de um infinito número de plágios, mais likes a página ganha.

Aí, mesmo com muitos fãs e várias ~~publicações~~ diárias, todo esse quartel consumidor de chorume não é um bom público para nenhuma empresa. Esse é um bom motivo para que páginas com dois milhões de likes nunca ganhem nada. Quando digo nada, desconsidero as migalhas arrecadadas com publicidade ruim.

Normalmente, o post é composto por um foto ~~mega divertida~~ e uma descrição mais ou menos assim:

Olha só essa gostosa sem roupa ~~> http://bit.ly/74hebfhc

Primeiro, adianto que esse link aí acho que nem existe.

Continuando.

Aí vai o leitor espertão dessas maravilhosas páginas e clicam nesse link esperando ver a gata e… TOMA! Uma página de anúncio. Normalmente de serviços como boo-box que pagam por clique ao dono de página. Aí começa aquele momento que a página piora ainda mais.

Aí o Facebook entra em ação para curar o câncer do site. No youPIX, tem um texto que mostra algumas informações essenciais sobre o motivo das páginas serem excluídas. Você pode ler aqui.

Viu só? Tanta coisa boa no Facebook, tanta gente publicando conteúdo original e decidem curtir justamente o lixo…

Pois bem.

O que mais me deixa ~~nervoso~~ é que os donos dessas páginas, só por ter milhares de likes, já se consideram profissionais de social media. Ahhhhhhhhhhhhh!

Só porque tem muitos likes não quer dizer que você fez uma estratégia boa, como pensa o pessoal que curte a Gina Indelicada.

Um erro muito comum é usar a capa da página pra anunciar coisas e pedir likes. Isso é o básico do básico. São poucas regras, aqui vai algumas:

  • Não tente vender nada na foto de capa
  • Não peça likes
  • Não use setas para o botão curtir
  • Ah, não sei mais

Ser um profissional de social media e desconhecer as diretrizes de cada site de social é o equivalente do advogado que não conhece as leis.

Minha opinião sobre o assunto

Em partes, acho que o Facebook está certo. Tem que excluir esse conteúdo ruim mesmo. Mas proibir de anunciar outros produtos na página (de maneira controlada), pode indicar o fim dele.

Lógico que ninguém deve ter apenas uma página no Facebook sem o blog, até porque o Facebook é do Mark e ele muda as regras quando quiser, ou se o site sair do ar, o leitor fica sem ter onde acessar o conteúdo.

Então falta uma melhoria na plataforma pra beneficiar o próprio Facebook e os donos de página, mas não todos. Só os que criam conteúdo, realmente.

Mas o principal é não esquecer que o Facebook é uma plataforma própria e, por isso, você está sujeito às regras impostas . Se quer liberdade, você precisa trabalhar dentro do seu site, onde ninguém interfere no seu conteúdo e independente da plataforma do momento, você é o dono e ele está sempre lá. (exceto se você produz conteúdo que infringe a lei ou não pagar a hospedagem. Mas aí é outro caso).

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *