Como contratar o freelancer certo e não ser enganado

Recentemente eu estava hospedado na casa de uma amiga e ela enfrentava com um problema: havia contrato um suposto desenvolvedor freelancer para criar um site e um logotipo novo. O site nunca ficou pronto. O logotipo é deplorável.

Em uma rápida olhada, percebo que o site é um tema pronto do Themeforest e, muito pior: pirata. O site dela será hackeado provavelmente. O logotipo é feito com elementos nada atraentes e sem qualquer justificativa.

Para mim foi óbvio encontrar estes erros básicos e perceber a desonestidade do profissional. Mas para quem não é do ramo, como proceder?

Vamos lá!

Infelizmente nem mesmo agência digitais é possível afirmar que serão mais profissionais do que freelancers. Por isso, não existe fórmula para contratar um profissional criativo.

Antes de contratar, veja com cuidado o portfólio. Os sites que ele faz abrem rapidamente? Ele tem cuidado com design? Os logotipos parecem profissionais? Qual o tamanho do portfólio deste profissional? Consegue falar com algum cliente antigo? Como ele se expressa ao conversar?

Possui uma boa escrita? Transmite confiança? Está disponível regularmente para dúvidas? Que tipo de questões ele fez sobre o seu negócio e o seu projeto antes de definir o custo do trabalho? Se o profissional faz poucas perguntas sobre o seu projeto – funcionalidades, design, objetivos – antes de precificar e até mesmo dizer quantas horas irá demorar, provavelmente ele não sabe o que está fazendo.

Claro, ele pode simplesmente ficar enrolando para parecer prestativo. Por atente-se às perguntas. São relevantes? Podem ajudar o projeto?

Pense da seguinte maneira: eu preciso de X, mas ele não sabe nem perguntou nada sobre X, então como ele já sabe quanto irá custar?

Faça orçamento com diversos profissionais. Faça uma média. Eu gosto de cobrar por projeto e não por horas. Porque, antecipadamente, como é possível calcular um tempo exato para um serviço criativo? Necessariamente uma das partes irá perder dinheiro.

Se você o encontrou em um site de freelancers e ele quer cobrar por fora da plataforma, desista imediatamente. Ele quer receber sem precisar concluir o trabalho. Em geral isso é uma atitude de picaretas. Será que o cara pode simplesmente estar querendo evitar as taxas da plataforma? Pode ser. Nesse caso, ele também está sendo desonesto nessa parte. Se o freelancer está utilizando os serviços da plataforma para ser encontrado, por que não pagar por isso, como combinado? Então, neste cenário, sempre fuja desses profissionais e evite maiores problemas.

Estes são alguns pontos aleatórios a se observar na hora de contratar. Mas é sempre bom buscar profissionais com referências, que

6 comentários em “Como contratar o freelancer certo e não ser enganado”

  1. Acredito que é MUITO IMPORTANTE o tema funcionar após a atualização do WordPress, assim como TODOS os meus aplicativos funcionam após a atualização do smartphone ou meus programas funcionam após a atualização do Windows.

    Curiosamente, eu teria que pagar uma taxa para fazer o que deveria funcionar, funcionar….Vá entender!

    1. Fernando Fresinghelli

      Todos os temas e plugins do WordPress PRECISAM ser atualizados quando há mudanças no core. Alguém vai ter que trabalhar para atualizá-los. Então vai depender você paga suporte mensal para atualizações ou não. Se você tem deve cobrar. Veja no menu do meu site exemplos.

  2. Você paga taxa de atualização em aplicativos de seu celular quando atualiza o Android/IOS/Windows Phone?

    Você paga taxa de atualização quando atualiza seu SO seja ele Windows/OS X/Linux?

    Claro que não! Alias, TODOS os plugins, inclusive os pagos, funcionaram no novo WP sem problemas. Curiosamente o problema aconteceu APENAS com seu trabalho.

    Eu confesso que já tinha deixado de lado essa história. Achei bem anti-profissional da sua parte. UMA FALHA que você não corrigiu. Mas, basicamente, não contrataria/indicaria seus serviços.

    Estava, inclusive, disposto a pagar outra pessoa para corrigir o SEU ERRO. Mas após ler este post fiz questão de orientar quem possa contratar seus serviços.

    Acredito que este comentário não será publico por muito tempo, mas vale o registro.

    Alias, caso eu entre com uma ação no PROCON você deve ter ciência que derrota certa para você!

    1. Fernando Fresinghelli

      Eduardo, apesar desse site ser meu, vou deixar o seu comentário aqui. Não sei qual a dificuldade que você tem em não misturar alhos com bugalhos. Windows não é WordPress. Pense no WordPress se quer reclamar de algo relativo a ele. Dito isso, peço que acesse o themeforest um minuto. Leia a licença. Quanto tempo de suporte eles oferecem para um tema? Isso quer dizer que após 6 meses eles não irão oferecer atualizações. Se parar de funcionar, paciência. Quanto ao site que eu fiz pra você, o que era falha eu corrigi e você sabe. Experimente ler os e-mails que trocamos. Experimente encontrar onde eu prometo suporte eterno e gratuito para você.

      Aliás, eu já disse que se cometi esse erro eu iria atualizar o tema sempre pra você, né? Mas não recebi a cópia da mensagem onde eu disse isso.

      Esclareci de novo a situação pra você, agora publicamente, como você fez questão.

      Por fim, respondendo sua pergunta: sim, tem que pagar pelas atualizações do Windows (pelo menos aqui). Não encontrei a opção onde é possível atualizar do Windows 98 para o 10 sem custo.

      Até!

  3. Cara! Você tem problemas de interpretação de texto ou fez questão de destorcer os fatos para tentar desfaçar seu ERRO.

    Claro que você vai pagar para atualizar o Windows 98 para o Windows 10. Afinal, você está comprando um novo software.

    Por outro lado, TODOS os programas que você comprou no Windows 98 terão atualização para a versão do Windows 10 SEM CUSTOS! Eu posso citar uma dúzia de softwares que tive esta atualização tanto em computadores como em celulares. Eu também já comprei plugins premiuns e tenho atualização frequente.

    Neste caso, o Windows deve ser comparado ao WordPress, assim como seu trabalho deve ser comparado ao de qualquer software que rode na plataforma Windows, OS X ou qualquer outra.

    Quer comparar seu trabalho com a themeforest? Sugiro vender seu serviço por US$20 por eles. Alias, themeforest é a mesma que pediu desculpas para milhões de usuários por uma falha de segurança no plugin vendido pela empresa? Depois ofereceu suporte para solução do caso?

    O seu trabalho conseguiu TRAVAR o WORDPRESS. Imagina você comprando a suite Adobe por quase mil dólares e ela rodar limpa no Windows 7, mas no lançamento do Windows 10, sua versão trava sistema operacional? Você acha que a Adobe vai corrigir o problema ou vai pedir para você adquirir um novo produto?

    Como disse, eu já tinha deixado passar, mas agora vamos até o fim. Na próxima semana entro com uma reclamação no PROCON e, se necessário, até no juizado especial de pequenas causas.

    Ps: No post você fala de tema pirata e tudo mais. Mas o plugin premium que você usou para desenvolver meu site é legal? Onde está a licença?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *